Segundo produto mais consumido pela humanidade, atrás somente da água, o concreto é uma unanimidade. Podemos olhar para qualquer lugar que, provavelmente, lá ele estará, seja em grandes construções, como uma usina hidrelétrica, ou pequena, seja na casa que serve de lar para uma família.

O produto foi inventado no começo do século XIX, a partir da descoberta do cimento, um pó fino obtido a partir da queima de pedras calcárias e argila, na ilha britânica de Portland — por isso foi batizado de cimento Portland em 1824.

Ao ser misturado com água e alguns aglomerados, o produto obtido ficou conhecido como concreto de cimento Portland. Ele apresentava resistência e durabilidade parecidas com as das rochas utilizadas naquela época na construção civil. Mas, além dessas, há outras características importantes que fizeram com que o concreto se tornasse o segundo produto mais consumido da história.

Neste artigo, vamos falar mais sobre o concreto de cimento Portland e as exigências técnicas para que ele possa ter sua qualidade atestada.

A constituição do concreto

O concreto de cimento Portland é composto, além do cimento e da água (que formam a pasta aglomerante), de outros agregados, como areia e brita. Dependendo da utilidade do concreto, podem ser incluídos aditivos, como plastificantes, retardadores ou aceleradores.

Os aditivos plastificantes são compostos orgânicos que têm objetivo de garantir maior fluidez à pasta aglomerante, mesmo com pouca quantidade de água. Isso porque o aditivo provoca a repulsão entre os grãos por meio de cargas elétricas.

Já os aditivos retardadores são utilizados quando o objetivo é aumentar o tempo para pega do concreto, permitindo aumento da trabalhabilidade e do acabamento do concreto. Em geral, esses elementos são utilizados em obras realizadas em condições mais complexas, como clima quente. Apesar dessa característica, a resistência ou durabilidade do concreto não são afetadas por conta dos efeitos do aditivo retardador.

Por fim, os aditivos aceleradores são utilizados quando a obra necessita de que algumas partes sejam “liberadas” mais rapidamente. Por isso, são bastante usados em pré-moldados, por exemplo.

O principal componente do concreto é o cimento Portland, material básico para todo tipo de construção e que pode variar em função da finalidade desejada. Basicamente, existem cinco tipos de cimento, de acordo com a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP): CP-I, CP-II, CP-III, CP-IV e CP-V ARI, divididos em classes (25, 32 e 40) que indicam a resistência do material.

As exigências técnicas para concreto de cimento Portland

No Brasil, as especificações técnicas para concreto de cimento Portland são definidas por uma Norma Regulamentadora, que serve como orientação para toda a indústria, a NBR 12655, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Essa regra dispõe sobre o preparo, o controle, o recebimento e a aceitação do concreto para estruturas moldadas, pré-moldadas e componentes estruturais pré-fabricados para edificações e estruturas de engenharia.

Portanto, todo o processo até a utilização do concreto deve seguir padrões técnicos previamente determinados — em relação ao armazenamento de materiais, aos componentes do concreto, à dosagem das adições e à medida dos materiais, entre outros pré-requisitos.

É preciso saber, por exemplo, qual proporção real de agregados como areia e brita necessária para a produção de um concreto que condiz com a norma. No caso da proporção do cimento, ela varia conforme a finalidade do uso do concreto. Ou seja, dependendo da resistência demandada, utiliza-se um ou outro material.

O cimento Portland é um aglomerante hidráulico obtido pela moagem de clínquer Portland, ao qual se adiciona, durante essa operação, a quantidade necessária de uma ou mais formas de sulfato de cálcio.

Durante a moagem, é permitido adicionar a essa mistura materiais pozolânicos, escórias granuladas de alto-forno e/ou materiais carbonáticos. Esses aditivos servem para controlar o tempo de pega, a durabilidade e a resistência do preparado. Já os materiais pozolânicos e carbonáticos têm como características principais o aumento da impermeabilidade ao concreto e a capacidade de trabalho do material.

As propriedades do concreto

São muitas as vantagens do concreto de cimento Portland. Uma das principais é a sua versatilidade. Afinal, dependendo das adições feitas ao material, ele pode servir para qualquer tipo de obra, independentemente de suas características — tamanho, exposição a altas ou baixas temperaturas, contato com a água ou líquidos abrasivos, entre outras particularidades.

Outro ponto de destaque é a sua resistência. Ele foi criado há 200 anos para substituir rochas no processo de construção e, por isso, precisa apresentar a mesma característica delas, sobretudo para garantir solidez ao empreendimento. Ainda podemos destacar a larga durabilidade, servindo como sustentação para todo tipo de empreendimento durante muito tempo.

É importante ainda destacar as diferenças nos dois estados físicos do concreto: fresco e endurecido. No estado fresco, a principal característica é a trabalhabilidade. Isso garante que o concreto possa ser moldado conforme a necessidade da obra. Já no estado endurecido, é possível medir a resistência à compressão proporcionado pelo concreto.

Essa característica é importante porque por meio dela é possível atestar a qualidade do concreto de cimento Portland. Essa verificação é feita por ensaios de compressão, em que um bloco de concreto cilíndrico é exposto a testes de impermeabilidade e resistência à compressão. Se o resultado for positivo, é sinal de que aquele material está pronto para ser usado na obra, pois atende às normas técnicas exigidas.

Esse teste evita que um concreto de baixa qualidade seja empregado diretamente no empreendimento e possa gerar riscos à construção.

A importância de contar com uma empresa experiente

Como vimos neste artigo, a importância do concreto de cimento Portland para a humanidade deve ser acompanhada pelo respeito às normas técnicas e garantia de que só um produto de qualidade conseguirá ser empregado com segurança em empreendimento de empresas experientes.

O concreto é o produto mais utilizado na indústria da construção civil e não é à toa: sua facilidade de trabalho, resistência e durabilidade tornam possível fazer praticamente qualquer tipo de obra. No entanto, é preciso escolher o material mais adequado e que seja certificado para evitar problemas.

Para que o empreendimento seja considerado seguro e de qualidade, é necessário que seus componentes também sejam. E, nisso, o principal, certamente, é o concreto de cimento Portland.

Agora que você sabe mais sobre as qualidades técnicas do concreto, entre em contato conosco para conhecer as nossas soluções.